quinta-feira, 21 de julho de 2011

"Mar Português": o encanto da escrita de Fernando Pessoa

Descobri há poucos dias que a minha filha de 11 anos adora poesia. Fiquei surpreendida, achei-a (embevecida)  uma leitora precoce. A minha paixão pela poesia começou quando eu tinha 13 ou 14 anos. Surpreendi-a com um livro de poemas de Amália Rodrigues debaixo do braço que encontrou em cada dos avós e pediu emprestado. :)

Entusiasmei-me de tal maneira que passei as horas seguintes à procura de livros de poesia e de alguns dos meus poemas preferidos para partilhar com ela. Este é um deles.

A mãe babada dedica obviamente este poema à sua filhota. :)

s. id.



Mar Português
 

Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!


Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.

 Mensagem, Fernando Pessoa

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...