quinta-feira, 13 de setembro de 2012

"O Caracol", um poema de Cabral do Nascimento




O Caracol

Pode a noite ir já distante
E o sol arder como brasa:
Mais atrás ou adiante,
Eu paro, e cheguei a casa.

A ave de volta ao ninho,
Rasga o ar com sua asa,
Que eu, devagar, no caminho,
Direi já que estou em casa.

Todo o tempo me sobeja,
No monte ou na campina rasa,
Em qualquer lado onde eu seja.
Se paro, cheguei a casa.
 
Cabral do Nascimento
 
 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...