sábado, 21 de março de 2015

Mas porquê se é um poema?



Porque é que os espelhos estão do avesso?
Porque é que os limões não são doces?
Porque é que as lesmas não têm concha como os caracóis?
Porque é que o B vem depois do A?
Porque é que as formigas são tão pequenas?
Porque é que as cenouras não crescem nas árvores?
Porque é que o Alfredo é alto?
Porque é que os arco-íris não entram em casa?
Porque é que não se frita o leite-creme?
Porque é que os morcegos se penduram de pernas para o ar?
Porque é que as cebolas não choram?
Porque é que amanhã não é hoje?
Porque é que as cabeças têm cabelo?
Porque é que uma urtiga não é uma rosa?
Porque é que os círculos não são quadrados?
Porque é que os cavalos não mugem como as vacas?
Porque é que Julho não é Maio?
Porque é que tens as mãos nos ouvidos?
Porque é que te estás a ir embora...?

Richard Edwards, in O Tigre Na Rua e Outros Poemas, Bruaá editora, 2012

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...